A pobreza da imprensa pelotense

É uma tristeza morar longe de Pelotas e depender das rádios pelotenses via web para poder ouvir os jogos. Com raras exceções, a imprensa esportiva de Pelotas sofre de uma mediocridade tremenda.

Parte deles torcem contra os clubes da cidade por motivos tortos e desconhecidos. Outros torcem descaradamente por um ou outro time, o que não é o maior problema de todos. Em todas as cidades que já tive a chance de ouvir as rádios locais, sempre ouvi eles apoiando os clubes da cidade, promovendo as partidas, chamando o público para o estádio, torcendo para o crescimento do futebol local. Mas em Pelotas é diferente. Se um clube vai bem em uma competição nacional, é caso de tristeza para imprensa. Eles vão ter que viajar X quilometros e isso os incomoda. É trabalho demais. Não poderão ficar fofocando no Café Aquário durante o dia todo. Tempos atrás surgiu um jornalista de Porto Alegre, que foi para Pelotas ser correspondente do Zero Hora, que causou inveja nos menos capacitados. Eduardo Cecconi foi criticado por parte da imprensa esportiva simplesmente por fazer um trabalho bem feito. Uma pessoa com novas ideias. Um jornalista novato não poderia ter mais ibope do que os velhos dinossauros das rádios falidas. Cecconi alçou voos mais altos e voltou para Porto Alegre para trabalhar na RBS. Talvez esse seja o motivo de tanta inveja, saber que eles não tem capacidade de crescer profissionalmente, pois do jeito que adoram uma fofoca, no máximo chegariam à estagiários do Leão Lobo.

Quando os clubes estão em uma semana tranquila, lá vem uma fofoca ou fatos inventados. E não é somente sobre o Brasil. Aqueles menos limitados, em quem podemos tentar ouvir ou ler algo produtivo, de vez em quando surtam e jogam invenções ou intrigas aos quatro cantos para poder ter o que falar. Os programas de debate esportivo são sofríveis, uma gritaria. Um dia um briga com o outro por causa de um jogador, ao vivo. Uma baixaria. ” Se tu gosta tanto do fulano, pega ele pra ti”, coisas desse tipo são ouvidas, aos berros.

Notícias como “Milar vai pro Pelotas”, “Brasil quer Jorge Bopp”, “Luiz Muller não vem pro Brasil”, “Canetaço de 1985 é uma lenda”, “Brasil não venceu a seleção uruguaia em 1950”. Para que serve isso? Qual o motivo de querer rebaixar a imagem dos clubes pelotenses? Eu vejo um motivo apenas, limitação de conhecimento: burrice. Para alguns pseudo-jornalistas, isso serve para dar audiência ao seu blog na internet. Blogs esses que só tem acessos quando polêmicas são criadas pela mente pequena de seus criadores. Um clubismo exagerado e sem nenhum teor jornalistico.

Os clubes de Pelotas estão longe de serem exemplos de profissionalismo. Longe disso. Eles têm muito a crescer. Porém enquanto tivermos uma imprensa pobre dessas, puxando os clubes para baixo, o processo se tornará cada vez mais lento.

Mas como eu disse, temos raras exceções que eu poderia até citar os nomes, mas não vem ao caso. Essas pessoas sabem quem merece o respeito e quem não merece. O que me anima é que uma nova geração está nascendo e mesmo com os dinossauros tentando poda-los, a gurizada toca a barca.









2 Comentários

    • julio berneira

      07/04/2012

      Concordo com você Marcelo Barboza. No meu caso, que estou longe da terra natal e me utilizo da internet para obter notícias do meu Xavante,além de ouvir os jogos, fico perplexo, pois, por vezes, parece que os diversos “jornalistas” parecem que estão vendo um jogo, um time diferentes. Quanto aos debates esportivos são muito ruins e nada esclarecem, as opiniões são equivocadas, bairristas, desprovidas de realidade muitas das vezes. É claro que temos jornalistas sérios, mas a imprensa esportiva pelotense precisa de uma chacoalhada, de novos profissionais. O foco das notícias é quase que invariavelmente negativo quanto ao futebol pelotense. Fatos importantes são deixados de lado, e isso até no site do clube. Falasse de reforços advindos de jogadores já vinculados ao clube, mas, exceto no site da Rádio Pelotense não vi informações sobre estes jogadores, ou mesmo reportagens sobre reforços. O que vejo é uma eterna e incessante malhação em cima dos atletas atuais… Força Xavante, hoje vamos vencer o caturrita lá na linha do parque. Saudações Xavantes!!!!

    • Rollo

      08/04/2012

      Marcelo gostaria de te contrariar, sobre o assunto.

      MAS ESTÁS CHEIO DE RAZÃO.

      EU ASSINO EM BAIXO.

Comentar

Nossos parceiros

?>