Guerreiros padrão Fifa

Xavante faz grande partida mas perde para o Internacional no Beira-Rio com gol no fim

vs_inter031

Alex Amado fez a sua correria contra a defesa colorada. Foto: Italo Santos

Há quem dizia que seríamos goleados, que não aguentaríamos ao super time do Internacional na noite de ontem no Beira-Rio padrão Fifa. Se enganaram. Jogamos muito. Jogamos como time grande. Tivemos várias chances de gol e não soubemos marcar. Eles foram lá e fizeram, já no final da partida. Resultado injusto para o que os dois times apresentaram.

O Sr. Márcio Chagas perdeu o título de melhor árbitro do RS há tempos, e quem dava esse título a ele era o nosso eterno Claudio Milar. Chagas amarelou os nossos volantes já no início da partida por faltas comuns de jogo. Ele não deixava o jogo correr marcando faltas inexistentes para os dois lados. Deixava o jogo uma murrinha. Se quisesse poderia ter marcado um penalti a favor do Brasil num toque de mão do zagueiro do Inter dentro da área. Toque muito parecido que aconteceu fora da área e ele marcou. E sem falar no impedimento que o bandeira marcou no primeiro tempo. Márcio Hahn entrou sozinho, na cara do gol, vindo de trás, e o bandeira marcou um impedimento absurdo. Mas esperar algo de bom da arbitragem do Rio Grande do Sul é querer algo demais.

E o estádio da Fifa, hein? Cheio de goteiras, arquibancada dando choque e um barreiro fora do estádio digno de Aldo Dapuzzo. Uma várzea.

Mas o que nos deixa orgulhoso é a postura dos jogadores. Foram guerreiros e taticamente foram perfeitos. Rogério soube armar muito bem o time.  Não é fácil encarar um time descansado, que tem a possibilidade de ficar dormindo enquanto nós rodamos o Rio Grande do Sul jogando quarta e sábado. Um time de 8 milhões por mês quase não conseguiu vencer o humilde do interior. Isso só comprova que futebol se faz dentro do campo. E isso que nos enche de orgulho. Sabemos que não seremos campeões gaúchos pois os jogadores são humanos e não máquinas. Lá nas finais os nossos jogadores estarão no seu limite físico e a dupla grenal estará voando pois pode poupar seus principais jogadores na hora que quiser. Eles estão em outro patamar. O nível deles é diferente do nosso. Eles possuem dinheiro e nós a vontade de jogar futebol. Não precisamos e nem queremos um estádio padrão Fifa. É chato. Queremos apenas ver o nosso time em campo e jogando futebol. Isso nos basta. Quem vive de título é atendente de cartório.

Obrigado aos jogadores do Grêmio Esportivo Brasil por renovarem a nossa paixão. O que vocês jogaram ontem no estádio da Fifa nos encheu de orgulho e saibam que vocês possuem o nosso maior respeito e admiração. Vocês estão honrando a camisa desse clube centenário.

Enfim teremos uma semana de descanso. O Xavante volta à campo só na próxima quinta-feira, às 19 horas, contra o Juventude na Baixada. Jogo muito importante para a nossa caminhada rumo a vaga da Série D.

FICHA TÉCNICA

Internacional: Dida; Gilberto (Wellington Paulista), Paulão, Ernando e Fabrício; Willians, Aranguíz, Alex (Alan Patrick) e D’Alessandro; Jorge Henrique (Otávio) e Rafael Moura. Técnico: Abel Braga.
G.E.Brasil: Luiz Müller; Wender, Evaldo, Fernando Cardozo e Edu Silva; Leandro Leite, Washington, Marcio Hahn (Nena) e Cleiton; Alex Amado (Ricardo Schneider) e Léo Dias (Dinei). Técnico: Rogério Zimmermann.
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.
Data: 26/02/2014.
Arbitragem: Márcio Chagas da Silva, auxiliado por Carlos Henrique Selbach e Tatiana Jacques de Freitas.
Cartões amarelos: Willians (Inter); Leandro Leite, Washington e Evaldo (Brasil).
Gol: Wellington Paulista aos 38′ do 2º tempo (Inter).

FOTOS

VÍDEO

Imagens Premier FC.

ÁUDIOS
*capturados da Rádio Pelotense AM









4 Comentários

    Comentar

    Nossos parceiros

    ?>