Palhoça virou Baixada

Xavante vence mais uma fora de casa e classificação pode vir na próxima rodada

vs_guarani021

Nena comemora o gol da vitória com a massa Xavante. Foto: Carlos Insaurriaga

Estamos ficando mal acostumados, hein?! Jogar fora de casa esse ano tem sido uma maravilha para nós Xavantes. Foram apenas três derrotas somando o Gauchão e o Campeonato Brasileiro da Série D. Dessa vez a vítima foi o Guarani de Palhoça, em Palhoça. Na verdade, parecia a Baixada. A torcida do Brasil tomou conta do estádio e empurrou o time para cima do Guarani. Na primeira etapa a posse de bola e principais chances foram do Brasil. O time da casa apenas acertou uma bola no travessão. Aos 40 minutos, uma falta na lateral direita de ataque Xavante. E aquela que vem se tornando a bola mortal do Brasil, novamente funcionou. Rafael Forster cruzou na área e Cirilo raspou de orelha, obviamente, e Nena pegou o rebote do goleiro e botou para dentro.

Na segunda etapa o Brasil voltou mais recuado e buscando o contra ataque. Isso ficou claro quando Rogério Zimmermann tirou o meia Zotti e colocou o zagueiro Ricardo Schneider antes da metade do tempo final. E os contra ataques surgiram, mas pouco aproveitados. O time da casa tentou fazer uma pressão mas sem muita qualidade. Nas bolas aéreas a defesa do Xavante era soberana. E dessa maneira o placar de 1 a 0 se manteve até o fim dando mais três pontos para o Brasil.

Vale o destaque para a intensidade defensiva do Brasil. É impressionante. Fernando Cardoso jogou demais. Cirilão quando precisou dar aqueles bagos, deu. Wender com muita vontade e Rafael Forster muito bem. A meia cancha com Leandro Leite, Washington e Márcio Hahn foi impecável. Zotti, que teve a oportunidade de começar jogando na Série D pela primeira vez, deu um toque de maior habilidade ao meio-campo. Na minha análise o que falta à ele é um outro meia habilidoso, como o Cleiton, por exemplo, jogando ao seu lado. Zotti é o meia de toques curtos e rápidos. Talvez no esquema que o Brasil jogue hoje, o Felipe Garcia seja indispensável naquela função. Mas nota-se claramente que Zotti tem qualidade, só falta alguém para aproximar. E no ataque Alex Amado fez a correria de sempre e o Nena fez mais um. Como saber fazer gol esse Nena, é impressionante.

Dessa maneira o Brasil chegou aos 12 pontos e lidera o seu grupo. Na outra partida do grupo o Ituano venceu o Maringá fora de casa por 2 a 1 e assumiu o segundo lugar com 10 pontos. A classificação está bem encaminhada e poderá vir na próxima rodada com uma vitória em cima do Maringá, na Baixada, no próximo domingo.

E gostaríamos apenas de parabenizar, mais uma vez, a torcida do Brasil. Que coisa linda. Cerca de 400 torcedores fizeram uma grande festa nas arquibancadas do estádio Renato Silveira mesmo estando há mais de 600 km de casa. Eram cinco ônibus, dois micro ônibus e uma van com torcedores de fora de Santa Catarina e mais os Xavantes que moram no estado catarinense. O Brasil nunca joga sozinho, jamais.

FICHA TÉCNICA

Guarani: Ricardo Rocha; Cleyton, Marcão, Kaká e Kapa; Fabio Fidélis (Vanderson), Michel, Evandro (Felipe Oliveira) e Douglas; Diogo Dólen (Alan) e Tauã. Técnico: Amaro Júnior.
G.E.Brasil: Eduardo Martini; Wender, Cirilo, Fernando Cardozo e Rafael Foster; Leandro Leite, Washington, Márcio Hahn (Gustavinho) e Zotti (Ricardo Schneider); Nena (Gustavo Papa) e Alex Amado. Técnico: Rogério Zimmermann.
Data: 31 de agosto de 2014.
Local: Estádio Renato Silveira, em Palhoça-SC.
Horário: 16 horas.
Arbitragem: Vanderlei Soares de Macedo, auxiliado por Daniel Andrade e Luciano de Souza.
Gol: Nena aos 40′ do 1 tempo.
Cartões amarelos: Fabio Fidélis, Diogo Dolen e Tauã (GUA); Eduardo Martini, Cirilo, Washington e Gustavinho (GEB)

CLASSIFICAÇÃO

classificacao_5rodada2014

VÍDEOS

Compacto Blog Xavante

O gol – Assessoria de Imprensa GEB

ÁUDIOS
*agradecimento ao Eduardo Costa da Rádio Pelotense AM pelo áudio









Attachment

Comentar

Nossos parceiros

?>