Vai plantar arroz | Ivan Schuster

Eu sempre defendi a ideia de que a salvação dos clubes está no quadro associativo. O raciocínio por trás disto é simples, a força de muitos participando e contribuindo com pouco é maior do que a de poucos participando e contribuindo com muito.

O meu sonho de sócio-torcedor é ver o GEB com um quadro social com 10.000(dez mil) almas pagando em dia. Seríamos campeões do mundo! Acha que não? Então, quem sabe da Libertadores? Está bem, teríamos boas chances de termos um clube com uma estrutura razoável, um time bem bom na Série B do Campeonato Brasileiro e que fizesse a dupla da Capital suar na bunda quando nos enfrentassem.

Semana passada estava lendo sobre uma entrevista do presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, ao canal ESPN. Segundo a reportagem, Bandeira de Mello afirmou que o clube de maior sucesso com um programa de sócio-torcedor em todo o mundo é o Benfica de Portugal. De cada 100 torcedores, 4 são sócios. No Brasil, o clube de melhor percentual é o Internacional de Porto Alegre, com 2,2%.

Papel e lápis na mão – na verdade, calculadora do telefone celular e Google – e me fui às contas. Pelotas possui aproximadamente 323.000 habitantes, sendo quase 219.000 eleitores, isto é, pessoas com idade acima de 16 anos, as quais, imagino, sejam o nosso público alvo. Pergunta para o ENEM: Considerando que destes 219.000, há um grupo que não gosta de futebol, outro composto por almas sofridas que ainda se iludem com a dupla aquela e um terceiro grupo, este muito pequeno, que chafurda agonizantemente no limbo pré-apocalíptico da segundona, qual seria um número razoável de Torcedores Xavantes com potencial para serem sócios do GEB? 218.997? Está bem, confesso, é um pouco exagerado. Vamos supor, então, otimistamente, algo ao redor de 150.000 almas agraciadas por terem nascido Xavantes, já incluindo aí os que estão, assim como eu, residindo fora de Pelotas. Bueno, 4% de 150.000 são 6.000 sócios(obrigado profa. Margil). Esperava mais? Eu também.

O que isto quer dizer? Qual a razão da nossa existência? De onde viemos e para onde vamos? Na minha humilde e despretensiosa opinião, assim, de bate-pronto, pode-se tirar duas óbvias conclusões. Primeira: um quadro social com 10.000 Torcedores é ainda um sonho distante. Teremos que ampliar o nosso público a ser prospectado, seja aumentando a nossa visibilidade, e para isto, precisamos participar de competições nacionais e com transmissão pela TV, ou fazendo mais filhos para aumentar a população da cidade. Dica: abrir motel em Pelotas pode ser um bom negócio. Segundo: usando o número divulgado pelo Futebol Melhor, estamos com um aproveitamento superior ao Internacional de Porto Alegre e comparável ao melhor do mundo. Chora Colorado! Não é pouca coisa. Um atestado incontestável do excelente trabalho que vem sendo feito pela atual diretoria e da força e presença da Maior e Mais Fiel Torcida do Interior do RS. Desculpem-nos. Fazer o que?

Juntando A + B, tendo em vista a dificuldade em agregar novos sócios, acho que a melhor estratégia, neste momento, é montar um plano que permita a manutenção do atual quadro de associados, aumentando o valor do tíquete médio, por exemplo, agregando novos serviços e produtos.

Em tempo: caso alguém saiba de algum campo na região de Pelotas que ficará sem utilização até março de 2015, uma dica: plante arroz. O plantio direto é uma boa opção. O período é propício. Estamos em época de plantio e a colheita poderá ser feita em fevereiro, liberando o campo para março. As previsões são de boa colheita, com previsão de elevação do preço da saca. Boa sorte!

Abs.


Ivan Shuster
Onda Xavante









Comentar

Nossos parceiros

?>