Superior! | Ivan Schuster

Em uma palavra, foi assim a apresentação do GEB ontem: superior! Não fui ao espetáculo, mas ouvindo por uma rádio de Caxias do Sul e, posteriormente, ouvindo e lendo os comentários nos diversos meios de comunicação, não tenho receio em afirmar, fomos superiores. Simples assim.

Os cornetas de plantão não demorarão para dizer que poderíamos ter tomado um gol de empate no segundo tempo, o qual só não aconteceu devido a intervenção espetacular no nosso guarda metas. Respondo: a) é para isto que temos um bom goleiro. Se o goleiro dos gringos verde-caturrita toma frango amarelo diarréia, o problema é deles; b) também é fato que perdemos duas ou três oportunidades. Isto dito, vejam só, pela rádio deles. O fato, inquestionável, é que sobramos em campo. Surramos de relho curto.

Claro que toda esta superioridade, bem como a vitória em si, nada significa neste momento inicial de trabalho. Estamos apenas na pré-temporada. Ainda vai correr muita água por baixo desta ponte e os gringos estarão no nosso caminho várias vezes neste ano. Mas é sempre bom dar uma chineladazinha neles, qualquer dos dois. Ainda mais nestes verdinhos, que tradicionalmente são agraciados com arbitragens para lá de suspeitas contra os nossos anseios e propósitos. Vide final da Copinha em 2012, quando o Vuaden “não enxergou” uma mão na bola claríssima cometida por um jogador deles dentro da área, o que na regra do futebol é para ser considerado pênalti. Existem inúmeros vídeos na internet – Blog Xavante em especial – que mostram claramente o ocorrido há poucos metros do árbitro e sem que nada lhe ofuscasse a visão. Como se diz no meio futebolístico, fomos indecentemente “roubados”, perdendo a vaga para a Série D em 2013.

Estou animado. Ao que tudo indica, o nosso grupo de Guerreiros Xavantes continua com a mesma pegada forte, acrescida de mais qualidade tática e técnica. Os relatos são de que o novo contratado, Diogo Oliveira, entrou muito bem. Fico aqui pensando neste meio de campo com o retorno do Cleiton. Aguardemos.

Temos um elenco bom, muito bom, provavelmente um dos mais fortes dos últimos trocentos anos, mas reduzido. Certamente acontecerão problemas de suspensões e lesões, deixando alguns atletas impedidos de participarem das apresentações. É normal do futebol. Isto sem falar nas suspensões absurdas que nos impuseram quando da apresentação frente ao Londrina/PR, durante temporada de apresentações da Série D em 2014. Punições sofridas, vejam só, por nos defendermos. Defesas estas necessárias e decorrentes daquela inadmissível situação vivida em Londrina/PR, onde um dos maiores causadores da confusão, inclusive agredindo fisicamente um cinegrafista da RBS/Pelotas, sequer foi citado em súmula e hoje trabalha tranquilamente em um certo clube que ainda procura um novo dono(eles não sabem existir sem dono). Bueno, vai daí que, com estas possíveis e prováveis ausências, precisaremos de um número maior de atletas para as necessárias substituições.

A questão é financeira. Não é fácil fazer futebol sem se vender. Somos um clube do povo. Existimos por e para uma torcida apaixonada, a Torcida Xavante. A Maior e Mais Fiel Torcida do Interior do RS. Meu conselho aos gringos em geral: aceitem, dói menos. Assim, é fundamental, é imprescindível, é urgente que cada Torcedor Xavante seja, também, um sócio Xavante. Não basta querer, torcer, amar e sofrer, tem que participar. E participar no caixa, pagando a mensalidade em dia, seja com ou sem vantagens, indo ou não aos espetáculos. Sim, as apresentações do GEB são espetáculos. Espetáculos de muita emoção, orgulho e alegria, pois o que vemos e sentimos é fruto da nossa vontade e participação, são os nossos corações e almas em campo. Sim, somos todos Guerreiros Xavantes. Povão, com muito orgulho.

O Xavante será do tamanho que quisermos. Faça a sua parte. Divulgue, incentive, participe!

Abs.


Ivan Schuster
Onda Xavante









Comentar

Nossos parceiros

?>