Classificação com o cara do Brasil

Classificação com o cara do Brasil

Quem criou a expressão de que “pro Xavante tem que ser sempre sofrido” não deve ter sangue correndo nas veias ou torce para algum outro time. O que foi essa tarde de domingo? Jogo longe de Pelotas e sem televisão, só para judiar dos nossos pobres corações. Mas o que para alguns parecia impossível, deu certo.

O Brasil venceu o Tupi por 2 a 0 com gols marcados por Diogo Oliveira, aos 54 segundos de jogo, e Nena. Mas somente a vitória não nos daria a classificação, precisávamos que a Portuguesa empatasse ou perdesse ou o Juventude não vencesse por dois gols a mais do que nós ou o Guarani não vencesse por cinco gols a mais do que nós. Como marcamos o primeiro gol logo no início, em nenhum momento estivemos fora do G-4 nesse domingo. A Portuguesa venceu o Tombense por 1 a 0 com um gol faltando dez minutos para o final do jogo. O Guarani venceu o Caxias por 5 a 3 e morreu na praia. Restava o jogo de Caxias do Sul, do Juventude contra o nem fede e nem cheira do Guaratinguetá. O Juventude abriu 2 a 0 nos primeiros minutos de jogo e parecia que seria uma barbada fazer seis ou sete. Mas o time da serra se complicou. Marcou o seu terceiro gol só aos trinta e poucos do segundo tempo. A partir dali foram os 15 minutos mais longos do ano. O time da serra se jogou pro ataque e o Guaratinguetá se defendendo como dava. O jogo do Brasil já havia acabado e Pelotas inteira estava ligada na Rádio Caxias. Um gol lá em Caxias e o Brasil parava por ali. Mas todo o nosso empenho foi premiado e a polentada não conseguiu fazer o quarto gol. Morreram bem gordinhos, coisa linda.

Dessa forma o Brasil se classificou para as quartas de finais do campeonato e enfrentará o Fortaleza em dois jogos, sendo o primeiro em Pelotas, transmitidos para todo o país pelo canal Esporte Interativo.

Seria justo o time que passou o campeonato inteiro no G-4 ficar de fora? Claro que não. Lógico que o rendimento baixou bastante no segundo turno e depois da derrota pro Guarani muito fizeram terra arrasada. Uma parte da nossa torcida parece não ter memória. Muita gente havia jogado a toalha no início da semana mais decisiva do ano. Os argumentos para não acreditar eram inúmeros e ninguém mais prestava. Mas com o passar dos dias, com os ânimos se acalmando, as redes sociais puxaram uma campanha chamada #EuEscolhiAcreditar, e o espírito mudou. Muitos podem não acreditar, mas toda essa onda de otimismo saiu dos computadores e parou dentro do vestiário. Claro que os jogadores já estavam focados e confiantes para o jogo, afinal passaram o campeonato nas cabeças e iam se entregar de barbada? Claro que não. Mas o apoio dado pela torcida foi essencial. Aos que se entregaram, aqueles que não sabem lidar com um revés, fica a lição. Aqueles que xingaram os jogadores e o treinador Rogério Zimmermann, tenham humildade e peçam desculpas. Errar eles erram, mas olhem o quanto eles mudaram as nossas vidas. Aprendam uma coisa, se é que já não sabem, nunca duvidem desse time.

Agora que venha o Fortaleza, mais um grande clube desse país. É de momentos como esses que a nossa torcida sempre esperou. Será possível passar pelo Fortaleza? Não sei lhes dizer. Mas que nós vamos brigar de igual para igual, não tenham dúvidas. Estamos há dois jogos da Série B. Vamos abarrotar o Bento Freitas e ganhar deles no grito.

Vamos com tudo!

ÁUDIOS
*capturados da Rádio Pelotense AM

VÍDEO

Os gols da partida – Imagens da GEBtv

 

 









Nossos parceiros

?>