Brasil encardido

Por Pedro Henrique Costa Krüger

Publicado em TodaCancha.com

Se há um elogio cujo me enche de orgulho é o que rotula o Grêmio Esportivo Brasil como um “time encardido”. Na noite de sábado, após a derrota para o Vasco da Gama no velho São Januário, os comentaristas da ESPN Brasil fizeram uso dessa expressão após exibirem os melhores momentos da partida.

E o time dos Negrinhos da Estação foi mesmo encardido. Apesar dos dois gols sofridos, um em cada tempo, tivemos diversas chances (algumas inacreditáveis) de vazar a defesa cruzmaltina. O toque de bola foi muito bem, obrigado, especialmente no segundo tempo, e fizemos uma partida digna de um clube que ocupa uma 7ª posição de Campeonato Brasileiro Série B.

É preciso, ainda, destacar a partida espetacular do capitão Leandro Leite, que mais uma vez chamou para si a responsabilidade de liderar os jogadores dentro de campo, sem esquecer, é claro, de jogar futebol. Sem dúvida foi a melhor atuação do capitão Xavante no ano.

Apesar do revés, o mais previsível desde o começo da B, chegamos à inevitável e feliz conclusão de que temos time para permanecer na atual divisão nacional – e com um pouquinho mais de força lá na frente é possível surpreender um bocado mais.

Quanto ao Vasco, Nenê é o diferencial. Poucos times no país têm hoje um jogador como ele. Luan, na zaga, que inclusive vai estar nos jogos olímpicos no Rio de Janeiro, é outro grande destaque. Coincidência ou não, ambos foram os marcadores da noite. Porém, há de ter volta e ela vai ser em uma Baixada abarrotada de gente sedenta por vitória, como historicamente é.

Nossa atenção se volta ao Vila Nova-GO, neste sábado. Precisamos de mais uma vitória em casa para seguirmos representando a cidade de Pelotas e o interior gaúcho país afora, encardido como nenhum outro.









Comentar

Nossos parceiros

?>