Amarga derrota

Amarga derrota

Com um jogador a menos, Brasil abre o placar mas leva a virada do Criciúma no Bento Freitas

O JOGO

Em um jogo com adversário direto pelo G-4, o Brasil começou o jogo contra o Criciúma de forma diferente às demais partidas que fez jogando em casa. Dessa vez o Brasil não conseguiu impor a pressão tradicional nos primeiros minutos de jogo. Com o andar do jogo, a primeira chance de perigo foi do Criciúma com uma cabeçada Rafael Silva no travessão. O Brasil respondeu da mesma forma. Marlon arremessou cobrança de lateral dentro da área, Washington raspou de cabeça e Ramon bateu de primeira, uma paulada, no travessão. Aos 28 minutos Felipe Garcia puxou contra ataque pela direita e arriscou de canhota, de fora da área, obrigando Luiz a fazer uma grande defesa. Criciúma chegou a marcar um gol mas o jogador estava impedido. Já no final do primeiro tempo, Diogo Oliveira recebeu cartão vermelho. O meia Xavante ergueu o pé em disputa com o zagueiro Rafael Silva e tomou o segundo cartão amarelo e o vermelho.

Na segunda etapa o jogo foi outro. Logo aos sete minutos, Marlon bateu escanteio no primeiro pau e Cirilo subiu de cabeça e marcou. Com um jogador a menos, o Brasil recuou as linhas e buscou o contra ataque. O Criciúma não conseguia impor pressão e o Brasil escapava no contra ataque. E em um desses contra ataques, Marlon lançou Ramon que arrancou em direção ao gol, sozinho, cara a cara com o goleiro Luiz. Mas a bandeirinha Daiane Muniz marcou impedimento de forma errada, Ramon saiu de trás. Um erro bisonho.

O jogo ia se encaminhando para o final com a vitória Xavante. Porém em uma cobrança de falta no meio do campo, aos 38 minutos, Thiago Humberto recebeu passe enquanto o Brasil se organizava para receber uma bola alçada na área, e arriscou um petardo de fora da área, na gaveta de Eduardo Martini. Um golaço. O empate já não seria bom, mas o pior estava por vir. Aos 42 minutos Niltinho cobrou falta na área do Brasil e a bola bateu na mão de Leandro Leite, quase em cima da linha. Mas a arbitragem nada marcou e a bola sobrou nos pés de Roberto que chutou para o gol. Antes da bola entrar, ela bateu em Adalgiso Pitbull, impedido, e entrou. A arbitragem validou o gol. O Brasil não teve tempo de reagir e conheceu a segunda derrota dentro de casa.

Com a derrota o Brasil segue na terceira colocação com 40 pontos mas os adversários ainda não jogaram na rodada. Ceará e Londrina se enfrentam e havendo vencedor, um deles passará o Brasil. Assim como CRB e Vila Nova. O time goiano só nos passa se vencer de goleada. A próxima partida do Xavante será contra o Tupi fora de casa. A partida acontece no dia 24/09, sábado, em Juiz de Fora-MG.

ANÁLISE DA PARTIDA

O jogo foi pegado. De poucas faltas mas muito disputado. E assim era esperado. O Brasil fez um bom jogo, visto a expulsão de Diogo Oliveira ainda no primeiro tempo. O empate até poderia ser um resultado justo, mas ficou aquele gostinho da vitória pois seguramos até os 38 minutos do segundo tempo, além do lance de impedimento mal marcado que possivelmente resultaria em gol de Ramon. Impedimento, aliás, fácil de ver que não estava impedido. Erro grotesco.

Cirilo, além de marcar um gol, foi um monstro na defesa. Perdeu pouquíssimas bolas, seja por cima ou por baixo. Jogou muito. O sistema defensivo foi bem e nos contra ataques com Ramon e Elias o time jogava bem na segunda etapa. Felipe Garcia sumiu mais uma vez do jogo. Deu um chute na primeira etapa e nada mais fez. É incrível como ele some em alguns jogos, principalmente nas segundas etapas.

O primeiro gol deles foi um achado. O cara acertou um pombo sem asa, raro de se acertar. E o segundo gol foi irregular. Tudo bem que a bola iria entrar, mas o atacante deles estava em cima da linha e tocou na bola antes dela entrar.

Era uma derrota que não estava em nossos planos. Era jogo para pontuar. Podemos deixar o G-4 depois de duas derrotas consecutivas. Precisamos pontuar nas próximas partidas para conquistarmos o primeiro objetivo, que é a manutenção na Série B. Para depois buscarmos algo a mais no campeonato. O jogo em Juiz de fora contra o Tupi na próxima rodada é jogo para pontuar. Temos que ir lá e buscar a vitória.

FICHA TÉCNICA

G.E.Brasil: Eduardo Martini, Weldinho, Cirilo, Leandro Camilo e Marlon; Leandro Leite, Washington (Marcos Paraná), Felipe Garcia e Diogo Oliveira; Elias (Gustavo Papa) e Ramon (Nathan). Treinador: Rogério Zimmermann.
Criciúma: Luiz, Paulo Cezar (Adalgiso Pitbull), Raphael Silva, Diego Giaretta e Niltinho; Barreto, Felipe Guedes, Ricardinho e Caíque Valdívia (Thiago Humberto), Roberto e Jheimy (Bruno Baio). Treinador: Roberto Cavalo.
Local: Estádio Bento Freitas, Pelotas/RS.
Horário: 19:15h.
Gols: Cirilo aos 7′ do 2º tempo (GEB), Thiago Humberto aos 38′ e Roberto aos 42′ do 2º tempo (CRI).
Cartões amarelos: Diogo Oliveira, Leandro Leite e Marlon (GEB), Luiz e Paulo Cesar (CRI).
Cartão vermelho: Diogo Oliveira (GEB).

ÁUDIOS

*capturados da Rádio Pelotense AM

VÍDEOS

Melhores Momentos – Imagens PFC









Comentar

Nossos parceiros

?>