Renascendo – Ivan H. Schuster

Domingo teremos o início oficial da temporada de apresentações Xavantes em 2017. Depois de mais de dois longos meses, mais precisamente, sessenta e oito dias, estamos de volta para uma nova turnê nacional. Para colocar um pouco de mais emoção e angústia, esta apresentação inaugural será frente ao nosso tradicional adversário da serra, contra quem disputamos o posto de terceira força do futebol Gaúcho, o Juventude.

Não acredito em uma apresentação com bom futebol para nenhum dos lados. Além de ser a primeira apresentação, ambos times perderam peças importantes. Os Polenta, inclusive, perderam o seu bom treinador. Embora eles levem um pouco mais de vantagem por terem iniciado a pré-temporada um pouco mais cedo, a peleia é dura e nenhum resultado será motivo de surpresa, salvo uma goleada para algum dos lados. Particularmente, saio feliz com um empate e viro à noite fazendo festa em caso de vitória Xavante. Mentira, a mulher não deixa e eu obedeço. Ao menos, voltarei de alma lavada e enxaguada, como diria o personagem Odorico Paraguassu, da novela O Bem Amado(Google nele).

Acredito em um fevereiro com altos e baixos para o Xavante. Espero que mais altos que baixos. A grande questão está no tempo que os novos contratados levarão para assimilar a forma do GEB atuar, pensada pelo nosso estrategista Rogério Zimmermann. Quanto tempo levará para o time “encaixar” novamente? Não é uma tarefa fácil refazer uma equipe. Pepe Guardiola que o diga. O mais badalado dos treinadores de todo o mundo, vem sofrendo para fazer o time do Manchester City apresentar um bom futebol e que resulte em resultados positivos. E o que não lhe falta é material humano ou condições de trabalho. Futebol não é ciência exata.

Certamente, se os primeiros resultados não forem positivos, a corneta vai tocar alto. Queiramos ou não, torcedor não aceita resultado negativo de forma passiva, ainda mais a turminha que fica atrás do banco de reservas Xavante. Se acham, embora entendam nada. Pobres almas sofridas e angustiadas. Xavantes, não se duvida disso, mas corneteiros.

Enfim, estou ansioso e angustiado, mas esperançoso e querendo que chegue logo a data da estreia Xavante. Espero poder estar no Jaconi domingo à noite, junto com o pessoal da Onda Xavante – Porto Alegre. Afinal de contas, ser Xavante é muito bom, ver o time do GEB atuar nos palcos deste Brasil é sensacional.

Para concluir, uma notícia não relacionada ao Xavante e nem ao futebol, mas igualmente sobre um tema prazeroso, a boa música feita por boa gente. Dia 28 de janeiro de 2017, também conhecido por próximo sábado, o DVD do Grupo Renascença estará a venda nas melhores lojas do ramo de Pelotas. Aquisição obrigatória. Não apenas pelo que este grupo representa, pela proposta de “renascer” as rodas de samba em espaço público, para todos, sem distinção, como também pela qualidade do produto final. A comunidade pelotense tem muito do que se orgulhar deste trabalho. Tive a oportunidade de adquirir o DVD em pré-lançamento e digo-lhes, vale muito a pena. Parabéns a todos que participam deste projeto, em especial ao meu querido amigo Tauê, Xavante dos bons.

Ser Xavante não é para qualquer um!

Abs.









Attachment

Comentar

Nossos parceiros

?>