Com ingresso mais caro da Série B, diretoria diz NÃO para a torcida

Por Marcelo Barboza

Durante essa semana a torcida do Brasil reivindicou via redes sociais que o Brasil reduzisse o valor do ingresso para a partida contra o Ceará, válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, no próximo sábado. Com o argumento de que o valor de R$60,00 é alto, a torcida do clube pediu algumas ações da diretoria executiva do clube para remediar essa situação.

O Brasil tem o ingresso mais caro da Série B, ao lado do Criciúma, que também cobra R$60,00 como valor mais baixo para a sua torcida assistir a uma partida no Heriberto Hulse.

Abaixo os menores valores cobrados em um ingresso inteiro, excluindo programas de Sócios, em todos os clubes da Série B, tendo como base as últimas rodadas:

BRASIL – R$60,00
CRICIÚMA – R$60,00
ABC – R$40,00
VILA NOVA-GO – R$40,00 OU R$20,00 se apostar no clube no Timemania (custo R$2,00)
JUVENTUDE – R$40,00
GUARANI – R$40,00
GOIÁS – R$40,00 ou R$20,00 se apostar no clube no Timemania (custo R$2,00)
FIGUEIRENSE – R$40,00
CRB – R$40,00
PAYSANDU – R$30,00
LONDRINA – R$30,00
PARANÁ – R$25,00 com camisa do clube ou R$50,00 pai (ou mãe) mais um filho (a)
BOA ESPORTE – R$20,00
INTERNACIONAL – R$20,00
LUVERDENSE – R$20,00
NÁUTICO – R$20,00
SANTA CRUZ – R$10,00
AMÉRICA-MG – R$10,00
CEARÁ – R$10,00
OESTE – R$5,00

É evidente que o alto valor do ingresso tem excluído muito torcedores do estádio Bento Freitas, além de outros vários motivos. Em nota oficial lançada hoje, o clube alega que por existir um plano de sócios fica inviável reduzir o valor dos ingressos. Apresentou uma conta equivocada, dizendo que se o torcedor se associar à R$60,00, terá de três a quatro jogos em casa por mês, pagando em média R$15,00 ou R$20,00 por partida. Esqueceram de colocar no cálculo que existe o tal do check-in de R$10,00 por jogo. Tal check-in que o torcedor tem que sair de casa, pegar fila e pagar os R$10,00, e lá quando se associou não existia.

Mas usar a matemática para tentar provar que ser sócio é vantagem, é não conhecer a real torcida do Brasil. Uma grande parte da nossa torcida não tem condições de gastar R$90,00 ou R$100,00 (mensalidade + check-in) por mês com os jogos do Brasil. Isso se esse torcedor quiser ir sozinho, sem sua família. O torcedor mais humilde se quiser escolher um jogo para ir a cada dois meses, para poder ver o seu time do coração jogar, terá que pagar os R$60,00 por um ingresso. Ou tem outra opção, ficar em casa e depois ver na TV os espaços em branco na arquibancada.

Qual o motivo para não criar um setor no estádio com ingresso mais barato? Qual o motivo para não se colocar 2.000 ingressos, por exemplo, com um preço promocional? Será que pensam nisso? Às vezes parece que não. Gostam de ir para a rádio reclamar da falta de público, mas buscar alternativas para trazer o povão de volta pro estádio, nem pensar.

Olhe o exemplo do Paraná Clube, que eventualmente cobra meio ingresso de quem for com a camisa do clube. Ou mais legal ainda, se o pai for com o filho, eles pagam menos. Olha que ideia sensacional. Mas na Baixada parece que preferem que esses torcedores fiquem em casa para poder depois reclamarem da torcida.

Não existe motivo para não se tentar algo. Não queremos o estádio inteiro pagando 20 pila, queremos que parte do povo possa voltar para a Baixada. Esses caras que hoje só podem pagar 20 pila, daqui há um tempo podem virar sócios. Essa criança que poderá ir ao estádio, será um futuro torcedor. Excluir essa gente do estádio é de uma burrice sem tamanho.

Conforme o pensamento do clube, o certo é ser sócio, entrar na fila para pagar check-in, não ter outros benefícios reais a não ser poder ir aos jogos. O sócio de um clube de futebol tem que entender que é sócio para ajudar ao clube e jamais para buscar vantagens em relação a preço de ingresso ou promoções. Equiparar o valor de ser sócio com valores de ingresso é muito errado. Para quem não tem oportunidade em ajudar sendo sócio, pode ajudar indo há alguns jogos. Mas o pensamento do clube hoje é que esse tipo de torcedor não serve.

E não me venham com papinho de “Estamos na Série B, parece que gostam de jogar Copinha”, “o futebol moderno ficou caro”, “o sócio vai ficar bravo se tiver promoção de ingresso”. Não vem venham com esses argumentos rasos.

Estamos em um momento bom, de duas vitórias consecutivas, que por si só já seria um grande motivo para lotar a Baixada. E ao invés da direção usar esse momento para se aproximar da torcida, não, lança uma nota dizendo que se quiserem frequentar o estádio, paguem caro.

Sinceramente, não sei o que se na cabeça da diretoria do clube. Estão querendo nos ganhar no cansaço, só pode. Querem acabar com aquilo de mais importante que o Grêmio Esportivo Brasil tem: a sua torcida.









Attachment

1 Comentário

    • Roxo

      09/06/2017

      Onde estão as focas que aplaudem tudo o que a Diretoria decide mesmo indo contra os anseios daquilo que ERA, em priscas eras passadas, o orgulho e o motor do Clube? Se elogiam (a ausência de) o planejamento, devem elogiar também esse raciocínio burro.
      E por falar em burrice, gostaria de saber da conta que o presidente fez aumentando para 4.800 sócios em dia quando, há duas semanas atrás chamando o torcedor de oportunista, falava em 1500. Ou não sabe matemática ou não sabe o que acontece no departamento de sócios.
      Clap, clap, clap, clap…

Comentar

Nossos parceiros

?>