Empate e gols perdidos em Vacaria

Empate e gols perdidos em Vacaria

A primeira vitória no Gauchão 2016 parecia que viria na tarde desse sábado em Vacaria, mas o que veio foi mais um empate, em 1 a 1 com o Glória.

A partida começou muito igual com o Glória ditando o ritmo do jogo. O Brasil escapava nos contra ataques com Felipe Garcia e Diogo Oliveira, mas sem oferecer muito risco ao gol do Glória. Aos 34 minutos da primeira etapa, em um cruzamento de Ramon pela esquerda, Nena tentou cabecear no primeiro pau e na disputa de bola o árbitro Francisco Neto marcou pênalti. O próprio Nena foi para a cobrança e marcou. Antes do apito final da primeira etapa, Xaro foi na linha de fundo e cruzou na cabeça de Nena que cabeceou para fora mesmo sem goleiro. Uma grande chance perdida. Na primeira etapa o Glória pouco chegou ao gol de Eduardo Martini e fomos para o intervalo com o 1 a 0.

Na segunda etapa o Brasil voltou com a mesma postura, jogando no contra ataque. Aos três minutos, em grande jogada de Diogo Oliveira, o maestro Xavante deixou Ramon na cara do gol. O atacante chutou em curva, tirando do goleiro, mas a bola passou raspando a trave e foi para fora. Mais uma grande chance para poder abrir dois gols de vantagem. O Glória ia aos poucos se jogando para o ataque e o treinador Rogério Zimmermann realizando substituições para fechar o meio-campo. Saíram Ramon, Diogo Oliveira e Felipe Garcia para a entrada de Galiardo, Márcio Hahn e Marcos Paraná. Quando o Brasil se armava para garantir a vitória, Cleiton chutou de fora da área e Eduardo Martini deu rebote. O próprio Cleiton pegou o rebote e dentro da área foi derrubado por Teco. Um pênalti claro. Paulista cobrou e empatou a partida. O Brasil ainda teve uma chance de vencer a partida em um contra ataque. Marcos Paraná lançou Márcio Hahn que sem velocidade foi desarmado por Luanderson. E assim terminou a partida, 1 a 1.

O resultado não foi bom devido as chances de gols desperdiçadas pelo Brasil. Foi mais um jogo, assim como contra o Cruzeiro e Ypiranga, em que o Brasil perdeu a chance de levar três pontos para a Baixada.

Passamos por um momento de muitas dúvidas e incertezas, pelo menos por parte da torcida. Nos últimos anos nos acostumamos a levar poucos gols e nessas quatro primeiras rodadas já foram seis gols sofridos. Os resultados em si não são tão ruins, perdemos para o Grêmio jogando em Caxias e tivemos três empates, sendo dois fora de casa. O problema é o rendimento do time. Hoje o jogo foi na base do balão. Diogo Oliveira foi o único lúcido que tentava colocar a bola no chão. Na defesa o lado esquerdo segue sendo o caminho dos adversários. Xaro e Teco não se acertaram na marcação nesse Gauchão. Teco, aliás, está longe de ser o Teco da Série C. Não sei o que acontece com o zagueiro, se ele tem algum problema particular que vem afetando o seu desempenho ou se o time que não vem ajudando. Mas está longe daquele zagueiro que fez uma ótima Série C. Na defesa, o destaque tem sido Leandro Camilo, sempre muito firme e bem posicionado. Os nossos volantes parecem que sempre estão atrás dos adversários. Hoje Washington abusou de errar os botes. Chegava sempre atrasado. O nosso capitão errando muito passes. Outro fator que parece estar afetando o nosso desempenho é o preparo físico. Os três jogadores que foram substituídos hoje saíram por cansaço. Chegamos na metade do segundo tempo e o rendimento cai muito. Lógico que estamos no início da temporada, mas comparando aos anos anteriores, o time parece bem mais cansado.

Como foi falado acima, o momento é de dúvidas e incertezas. Não temos como justificar o mal desempenho do time em campo. Somente quem sabe o que está acontecendo são os jogadores e o treinador Rogério Zimmermann. Nós, torcedores, ficamos no achismo. Só esperamos que o ritmo de jogo volte ao normal o quanto antes, para que não tenhamos sustos nesse Gauchão.

A próxima partida é contra o Lajeadense, em Lajeado, no próximo domingo às 19:30h. É a chance de conquistarmos os três pontos e, principalmente, voltarmos a jogar bem.

FICHA TÉCNICA

G.E.Brasil: Eduardo Martini, Wender, Leandro Camilo, Teco, Xaro, Leandro Leite, Washington, Felipe Garcia (Marcos Paraná), Diogo Oliveira (Márcio Hahn), Ramon (Galiardo) e Nena. Técnico: Rogério Zimmermann.

Glória: Rafael, Jhon Lennon, Danilo, Alisson, Márcio Goiano, Luanderson, Elyeser (Vinicius), Cleiton, Leandro (Paulista), Calyson e Giancarlo (Germano). Técnico: Clemer.

Gols: Nena 34′ 1º tempo; Paulista 33′ 2º tempo.

Cartões Amarelos: Wender, Teco e Diogo Oliveira (GEB); Alisson, Luanderson e Simão (GLO).

ÁUDIOS
*capturados da Rádio Pelotense AM

VÍDEO

Os gols da partida – Imagens do canal PFC e áudio da Rádio Pelotense

 









Attachment

Nossos parceiros

?>