Sou exibido, sim!

blog-xavante

Neste último domingo, dia 31 de agosto de 2014, em Palhoça/SC, o GEB realizou mais uma apresentação em alto estilo – o GEB não joga, apresenta-se – para o delírio e alegria de sua grande e fiel Torcida Xavante. Até aqui, foram quatro vitórias em cinco apresentações. Um aproveitamento de 80%. Não é melzinho na chupeta. É possível que muito secador de alma pequena, sofrida e aflita, esteja próximo de cortar os pulsos com uma lâmina de barbear cega. Muita calma nesta hora. É assim mesmo. É só o Xavante passando. Por favor, abram caminho e apreciem. Tem que olhar, para aprender… Certo, agora, pode aplaudir.

 

Acho que existem poucas torcidas tão abençoadas como a Torcida Xavante. Sé é que existe alguma outra com tal dádiva. Só uma bênção divina explica que mais de 250 pessoas viajem 1000, 1500Km, juntando-se a outras centenas da região, para assistirem a uma partida de futebol. É certo que estamos falando de algo um pouco além do que uma simples partida de futebol. Na realidade, trata-se de uma apresentação do GEB. Mesmo assim, é muita estrada. Foram aproximadamente 24 horas de viagem para menos de 2 horas de show. Fico imaginando o que nos leva a isto. Eu questiono e eu mesmo respondo.

 

Diferentemente das torcidas organizadas de outros clubes, a Torcida Xavante, como um todo, não possui nenhuma relação com a diretoria ou conselho do clube, ou com qualquer de seus membros, e nem recebe apoio financeiro. Pelo contrário, somos afrontados, esfolados, aviltados, usurpados, com ingressos com valor de R$ 50,00. Isto mesmo, cinquenta reais! Mas não tem nada não. O Trem Pagador prometeu e cumpriu. A diretoria do Guarani pode agora pagar o que deve aos seus credores. Fizemos a nossa parte. Que façam a deles.

 

O Trem Pagador prometeu e cumpriu. A diretoria do Guarani pode agora pagar o que deve aos seus credores

 

Mas, afinal, qual a razão deste esforço e dedicação para acompanhar o Xavante? Onde está a bênção? Simples, não somos plateia, fazemos parte do elenco. Fazemos parte do show. Não existe apresentação do GEB sem a presença e atuação da Torcida Xavante. O GEB não se apresenta sozinho. Tamo junto, mano! São os guerreiros em campo e o povão nas arquibancadas.

 

Negros, brancos, amarelos, vermelhos, crianças, jovens, velhos, homens e mulheres, todos lá, juntos, colorindo e enchendo o mundo de felicidade. Luta, esforço e dedicação no campo; incentivo, força e alegria nas arquibancadas. Show lá, show cá. Simbiose, parceria, comprometimento. E dê-lhe batucada. “Quero gritar campeão!”. Ter uma oportunidade destas, é ou não uma bênção? Quer bênção maior do que a de ter nascido Xavante?

 

Sou exibido? Claro que sim. Sou Xavante, estou feliz. O show Xavante é um sucesso de público e renda. Logo nos convidam para irmos nos apresentar na Broadway ou quem sabe até em Londres. Que maravilha! Durma-se com um barulho destes. Que mandou não segurarem. Agora que aguentem. Não vão chorar, ou melhor, chorem, sim. Podem chorar porque a dor deve estar sendo imensa. Dor de inveja é insuportável. Que fase!

Abs


Ivan Schuster
Onda Xavante

 

 

Comentários:

Comentar este Post

Palhoça virou Baixada

Xavante vence mais uma fora de casa e classificação pode vir na próxima rodada

vs_guarani021

Nena comemora o gol da vitória com a massa Xavante. Foto: Carlos Insaurriaga

Estamos ficando mal acostumados, hein?! Jogar fora de casa esse ano tem sido uma maravilha para nós Xavantes. Foram apenas três derrotas somando o Gauchão e o Campeonato Brasileiro da Série D. Dessa vez a vítima foi o Guarani de Palhoça, em Palhoça. Na verdade, parecia a Baixada. A torcida do Brasil tomou conta do estádio e empurrou o time para cima do Guarani. Na primeira etapa a posse de bola e principais chances foram do Brasil. O time da casa apenas acertou uma bola no travessão. Aos 40 minutos, uma falta na lateral direita de ataque Xavante. E aquela que vem se tornando a bola mortal do Brasil, novamente funcionou. Rafael Forster cruzou na área e Cirilo raspou de orelha, obviamente, e Nena pegou o rebote do goleiro e botou para dentro.

Na segunda etapa o Brasil voltou mais recuado e buscando o contra ataque. Isso ficou claro quando Rogério Zimmermann tirou o meia Zotti e colocou o zagueiro Ricardo Schneider antes da metade do tempo final. E os contra ataques surgiram, mas pouco aproveitados. O time da casa tentou fazer uma pressão mas sem muita qualidade. Nas bolas aéreas a defesa do Xavante era soberana. E dessa maneira o placar de 1 a 0 se manteve até o fim dando mais três pontos para o Brasil.

Vale o destaque para a intensidade defensiva do Brasil. É impressionante. Fernando Cardoso jogou demais. Cirilão quando precisou dar aqueles bagos, deu. Wender com muita vontade e Rafael Forster muito bem. A meia cancha com Leandro Leite, Washington e Márcio Hahn foi impecável. Zotti, que teve a oportunidade de começar jogando na Série D pela primeira vez, deu um toque de maior habilidade ao meio-campo. Na minha análise o que falta à ele é um outro meia habilidoso, como o Cleiton, por exemplo, jogando ao seu lado. Zotti é o meia de toques curtos e rápidos. Talvez no esquema que o Brasil jogue hoje, o Felipe Garcia seja indispensável naquela função. Mas nota-se claramente que Zotti tem qualidade, só falta alguém para aproximar. E no ataque Alex Amado fez a correria de sempre e o Nena fez mais um. Como saber fazer gol esse Nena, é impressionante.

Dessa maneira o Brasil chegou aos 12 pontos e lidera o seu grupo. Na outra partida do grupo o Ituano venceu o Maringá fora de casa por 2 a 1 e assumiu o segundo lugar com 10 pontos. A classificação está bem encaminhada e poderá vir na próxima rodada com uma vitória em cima do Maringá, na Baixada, no próximo domingo.

E gostaríamos apenas de parabenizar, mais uma vez, a torcida do Brasil. Que coisa linda. Cerca de 400 torcedores fizeram uma grande festa nas arquibancadas do estádio Renato Silveira mesmo estando há mais de 600 km de casa. Eram cinco ônibus, dois micro ônibus e uma van com torcedores de fora de Santa Catarina e mais os Xavantes que moram no estado catarinense. O Brasil nunca joga sozinho, jamais.

FICHA TÉCNICA

Guarani: Ricardo Rocha; Cleyton, Marcão, Kaká e Kapa; Fabio Fidélis (Vanderson), Michel, Evandro (Felipe Oliveira) e Douglas; Diogo Dólen (Alan) e Tauã. Técnico: Amaro Júnior.
G.E.Brasil: Eduardo Martini; Wender, Cirilo, Fernando Cardozo e Rafael Foster; Leandro Leite, Washington, Márcio Hahn (Gustavinho) e Zotti (Ricardo Schneider); Nena (Gustavo Papa) e Alex Amado. Técnico: Rogério Zimmermann.
Data: 31 de agosto de 2014.
Local: Estádio Renato Silveira, em Palhoça-SC.
Horário: 16 horas.
Arbitragem: Vanderlei Soares de Macedo, auxiliado por Daniel Andrade e Luciano de Souza.
Gol: Nena aos 40′ do 1 tempo.
Cartões amarelos: Fabio Fidélis, Diogo Dolen e Tauã (GUA); Eduardo Martini, Cirilo, Washington e Gustavinho (GEB)

CLASSIFICAÇÃO

classificacao_5rodada2014

VÍDEOS

Compacto Blog Xavante

O gol – Assessoria de Imprensa GEB

ÁUDIOS
*agradecimento ao Eduardo Costa da Rádio Pelotense AM pelo áudio

Comentários:

Comentar este Post

Frio e vitória no amistoso

Xavante vence o Farroupilha em partida amistosa em noite congelante na Baixada

vs_farroupilha031

Alex Amado marcou duas vezes na vitória Xavante. Foto: Carlos Insaurriaga

Para manter o time titular em forma, o Brasil enfrentou o Farroupilha em partida amistosa há poucos instantes no Bento Freitas e venceu por 3 a 2. Os gols foram marcados por Alex Amado, duas vezes, e Nena. Maike e Fábio Alemão marcaram para o Farroupilha. O frio era congelante na Baixada mas mesmo assim a partida foi movimentada. Serviu para o treinador Rogério Zimmermann observar os meias Zotti e Éder pois um deles deve substituir Felipe Garcia que não enfrentará o Guarani de Palhoça no próximo domingo.

Agora as atenções se voltam à Série D do campeonato brasileiro. O Brasil enfrenta o Guarani, em Palhoça, no próximo domingo, 31/08. A equipe Xavante viaja na quinta-feira, de ônibus, pois a CBF só paga passagens aéreas para deslocamentos maiores que 700Km e Pelotas – Palhoça possui 680Km, é mole? Isso é o futebol brasileiro.

FICHA TÉCNICA

Brasil: 
Eduardo Martini (Dida); Raulen (Wender) (Ricardo Schneider), Cirilo, Ricardo Bierhals e Rafael Forster; Leandro Leite, Washington, Márcio Hahn (Gustavinho) (Nunes) e Zotti (Éder); Alex Amado (Gustavo Papa) e Nena. Técnico: Rogério Zimmermann.
Farroupilha: Samuel; Fuca, Adriano, Evandro e Ihuur; Alair, Carlos Alberto (Nilier), Juliano Madalena (Michel Saraiva) e Luis André (Dudu); Tiago Boiadeiro (Mike) e Fabio Alemão. Técnico: Geverton Duarte.
Data: 26/08/2014.
Local: Estádio Bento Freitas, em Pelotas (RS).
Horário: 20:30h.
Arbitragem: Eduardo Maia da Luz, com Claudio Gonçalves e Vinicius Palau.
Cartões Amarelos: Ricardo Schneider, Leandro Leite, Zotti e Gustavo Papa (GEB); Adriano e Fuca (GAF).
Gols: Alex Amado à 1′ e 41′ do primeiro tempo e Nena aos 10′ do segundo tempo (GEB). Mike aos 4′ do segundo tempo e Fábio Alemão aos 37′ do segundo tempo (GAF).


VÍDEO

Os gols – Assessoria de Imprensa GEB

ÁUDIO
*capturado da Rádio BraPel

Comentários:

Comentar este Post

Excursão para Palhoça saindo de Curitiba

E mais uma vez a Xavantada que mora em Curitiba e região vai fazer excursão para ver o Xavante. Dessa vez o destino é Palhoça-SC. No domingo o Xavante enfrenta o Guarani de Palhoça em jogo válido pelo campeonato brasileiro da Série D.

A excursão sairá de Curitiba podendo pegar Xavantes pelo caminho até Palhoça. Abaixo as informações:

Valor: R$80,00
Data: 31/08 – Domingo – 6h da manhã
Local de saída: Shopping Curitiba
Veículo: Van ou se chegar a 20 pessoas será um micro ônibus.
Contato: Thiago Nunes – thiagonuness@gmail.com – (41) 9187-7097

Lembrando que a excursão vai participar do churrasco com o pessoal da XASC na Praia da Pinheira e os pagamentos da excursão devem ser feitos até quinta-feira.

Comentários:

Comentar este Post

O Trem Pagador

Como de costume, a torcida Xavante se fará presente no estádio Renato Silveira, em Palhoça/SC, no próximo domingo para a partida contra o Guarani. Sabendo disso, a direção do time catarinense estipulou o valor de R$50,00 para o ingresso da torcida do Brasil. Contra o Maringá, válido também pela Série D, o ingresso para a torcida adversária custou R$30,00. Obviamente, sabiam que ninguém de Maringá iria ao jogo.

É, minha gente, o Trem Pagador está de volta. É a torcida do Brasil pagando a folha salarial do adversário mais uma vez. Clube sem torcida é assim, aproveita quando pode. Mas não se preocupem, a invasão vai acontecer de qualquer maneira. Quem mandou não segurar?

Vamos com tudo, Xavantada!

Comentários:

Comentar este Post
Noticias sobre desporto