14 de Julho 3×2 G.E.Brasil

É amigo, criamos outra toca.

Mais uma vez o Brasil volta de Santana do Livramento com uma derrota pro 14 de Julho. Assim tem sido nos últimos anos. Inacreditável.

Na noite dessa quarta-feira o 14 de Julho venceu o G.E.Brasil por 3 a 2. O time da fronteira saiu na frente na primeira etapa com gol de Daniel aos 19 minutos. Na segunda etapa o Xavante chegou a virada com gols de Alex Goiano e Galego, de falta. Eram 31 minutos e o Xavante parecia que viria da fronteira com três pontos na conta. Porém um minuto depois, aos 32, Luis Paulo empatou a partida novamente. Nesse meio tempo Willian Kozlovski foi expulso e Galego, lesionado, mal andava dentro de campo. Quando parecia que o empate era um bom resultado, veio a virada do 14 de Julho com Michel aos 46 minutos. Ai já era.

Com o resultado o Brasil caiu para segunda colocação, atrás do Guarany de Camaquã.

Vocês ouvirão abaixo as entrevistas com o gerente de futebol Lúcio Collet e o treinador Luizinho Vieira. Ambos falam uma coisa que não entra na cabeça, explicar derrota em função da torcida Xavante. Collet usa uma frase muito da infeliz quando fala sobre novas contratações:  “realizaremos contratações dentro do orçamento que a torcida do Brasil proporciona ao clube”. Porra, quem mantém esse clube vivo é a torcida do Brasil. Barbada pro Lúcio Collet é trabalhar no Avenida onde pode fazer a cagada que for que ninguém te cobrará, pois a torcida lá inexiste. Ta ruim ser cobrado? É fácil, passa no RH. Não tem culhão pra assumir os erros? Quando a defesa do Brasil, contratada por ele,  entrega uma bola nos pés do adversário e perde o jogo, a culpa não é da torcida do Brasil. Quando caiu o mundo contra o Rio Grande, quem tava na arquibancada cantando? Nessa hora é bonita a torcida? Chega de jogar a culpa na torcida do Brasil.

Luizinho Vieira disse que a torcida do Brasil espera o Brasil começar a jogar para depois apoiar. A torcida do Brasil mudou um bocado desde 1997, ano que Luizinho saiu do clube. De lá pra cá muitas coisas aconteceram no clube. Coisas absurdamente ruins. A torcida está calejada. Porém está viva. Viu-se nos Bra-peis ano passado que na hora que precisa, ela está lá. Só que a paciência está curta, pois parece que todo ano é a mesma coisa. Concordo que parte da torcida cobra de maneira errada. Já vão pra Baixada pré-dispostos a reclamar do time, jogando bem ou mal. Porém lá do outro lado estão os mesmos de sempre cantando e apoiando. Valorizem esses, os guerreiros. Corneteiros sempre teremos, nas vitórias e nas derrotas. Se os resultados não vierem, a cobrança vai seguir, e jogar a culpa pelos fracassos na torcida, é burrice. Luizinho mesmo sabe que lá nos meados de 1996, 1997, o Brasil não perdia para times de Camaquã e Livramento. Luizinho sabe o potencial da torcida e por isso ele sempre pede e agradece o apoio da mesma. Ele sabe da pressão que sempre teve na Baixada. Só precisa usar melhor suas palavras na hora de falar sobre a torcida.

Os resultados não estão vindo fora de casa pois, além de ser um time igual aos outros da chave, o time está desmantelado. Oito jogadorers estão fora por lesão ou suspensão. E isso afeta muito o rendimento do time. Ainda estamos em uma boa condição na tabela, acredito que classificaremos sem maiores problemas. Só precisamos jogar bem. Está faltando uma partida onde tudo se encaixe, mesmo com todos esses problemas. Quem sabe não será na próxima segunda-feira contra o São Paulo-RG na Baixada? Temos que acreditar. O campeonato está embolado, quem parece que vai abrir vantagem também está perdendo. Temos que aproveitar essas chances.

Eu sigo acreditando no trabalho da comissão técnica. Luizinho sabe o que é ser Xavante e conhece bastante de futebol. Basta seguir trabalhando forte e esquecer a corneta de parte da torcida. Reclamar disso é um tiro no pé. Quanto ao Lúcio Collet, que siga procurando muito bem os três jogadores de Série A que poderemos contratar. Nosso acesso passa por isso, podem apostar. Trabalhar minha gente, precisamos trabalhar. Temos que deixar as fofocas da imprensa de Pelotas e da parte corneteira de lado.

FICHA TÉCNICA

14 de Julho: Yai; Gamela(Chip), Léo Korte, Léo Paulista e Juliano; Alexandre, Vando, Eduardo e Daniel(Luis); Enzo(Michel) e Luis Paulo. Técnico: Julio Fuentes.
G.E.Brasil: Fabiano; Wender, Uillian Nicoletti, Tiago Saletti e Galego; Rodrigo Dias, Dione(Guilherme Placca), Leandro Ezquerra(Javier) e Alex Goiano(Marquinhos); Willian Koslowsky e Jabá. Técnico: Luizinho Vieira.
Local:
Estádio João Martins, em Santana do Livramento (RS).
Arbitragem: Peterson Luiz Regert, auxiliado por Luiz Euclides Castiglione e Ilson Marcus Soares.
Gols: Daniel (19 min – 1º tempo ), Luis Paulo (32 min – 2º tempo) e Michel (46 min – 2º tempo) pro 14 de Julho e Alex Goiano (27 min – 2º tempo) e Galego (31 min – 2º tempo) GEB.
Cartões Amarelos: Gamela e Leo Paulista( 14 de Julho), Javier e Wender (Brasil).
Cartões Vermelhos: Léo Korte (14 de Julho) e Willian Kozlowsky (Brasil).

ÁUDIOS
*capturados da Rádio Pelotense AM









1 Comentário

    • fabbcardoso

      30/03/2012

      É bom demais este tal de Marcelo Barboza!
      Nosso futuro presidente.
      Tchê, tomara que o Collet escolha bem, sobretudo na zaga.
      Aqueles dois alemãos vão nos ferrar. Que saudade do Amauri…
      Fabrício

Comentar

Nossos parceiros

?>