Quem mandou não segurar?

Xavante vence o Nóia na Baixada e está nas semifinais do Gauchão 2014

vs_noia041

Alex Amado entortou o zagueiro do Novo Hamburgo e marcou o gol da vitória. Foto: Paulo Rossi

É muita alegria para uma torcida só. Depois de anos de amargura, 2014 nos reservou muitas surpresas e alegrias. O Brasil é semifinalista do Gauchão 2014 com todo o mérito do mundo. Na noite de ontem o Xavante venceu o Novo Hamburgo por 2 a 0 na Baixada e está entre os quatro melhores do campeonato. Que seria um jogo difícil nós já sabíamos, mas não precisava ser tão cheio de emoções. Haja coração.

O Brasil foi para o jogo sem os seus dois zagueiros titulares. E já no início da partida o meia Túlio Souza saiu machucado, dando lugar à Márcio Hahn. Mas mesmo assim a defesa foi muito segura e Márcio Hahn jogou demais. O primeiro gol veio aos 22 minutos da primeira etapa num petardo de Rafael Forster em cobrança de falta na entrada da área. Forster, que havia sido tão criticado pela torcida Xavante durante a competição, deu várias assistências em jogos decisivos e ontem marcou esse golaço. Na primeira etapa o Novo Hamburgo praticamente não chegou ao gol de Luiz Muller. Na segunda etapa o jogo seguiu parelho e o goleiro Luiz Muller começou a trabalhar a partir dos 15 minutos. O Nóia iniciou uma pressão e criou várias chances de gols. Em uma delas, em um chute de fora da área, Luiz Muller fez uma grande defesa e no rebote o atacante do Novo Hamburgo dividiu com Rafael Forster e a bola ia entrando, mas Luiz Muller tirou com o pé. Um milagre. Em seguida ele teve que fazer mais duas grandes defesas. O Brasil ia jogando no contra ataque nas poucas chances que surgiam. Aí veio o abafa dos últimos minutos. O senhor Márcio Chagas deu seis minutos de acréscimo, um absurdo. Alguns corações Xavantes pararam de bater quando aquela placa levantou.

E foi aos 49 minutos que veio o lance mais incrível da partida. Era escanteio para o Novo Hamburgo. Tensão na Baixada. O goleiro Max do Novo Hamburgo foi tentar o gol na área Xavante. Escanteio cobrado e Gustavo Papa cortou no primeiro pau e a bola sobrou para Alex Amado, na entrada da área Xavante. Nisso uma outra bola surgiu do nada dentro do gramado. Márcio Chagas abraçou-a, parecia saber que o que viria em seguida seria histórico. Alex Amado avançou com a bola rumo à área adversária, como uma flecha. Em um dos seus últimos toques na bola, Amado adiantou demais a redonda e parecia que perderia o gol. Que nada. Entortou o zagueiro do Nóia, deixando-o deitado, com as patas pra cima, e só não entrou com bola e tudo porque teve humildade. A Baixada explodiu. Amado parou em frente a torcida e lançou uma flechada para o céu. Ali ele matou o Novo Hamburgo e e fez muito marmanjo chorar. Histórico. Lendário. Emocionante.

Durante a comemoração do gol o árbitro Márcio Chagas apitou o final de jogo e a classificação estava garantida. Festa na Baixada. Jogadores, comissão técnica, diretoria, patrocinadores e a torcida comemoraram e muito essa conquista. Afinal, enfim a vaga do Campeonato Brasileiro da Série D estava em nossos braços. Um campeonato nacional, que a nossa torcida tanto gosta, enfim voltou ao nosso convívio.

Daqui a pouco Grêmio e Juventude decidem quem enfrentará o Brasil na próxima quarta-feira. Se o Grêmio vencer o jogo a partida será na Arena do Grêmio. Com empate ou vitória do Juventude, a semifinal será na Baixada, indiferente do adversário. Aqueles objetivos que sempre citamos aqui no Blog foram todos alcançados: não ser rebaixado, classificar entre os quatro do grupo, título do interior e a vaga da Série D. Agora, o que vier é lucro. Temos total capacidade de buscarmos o caneco. Já provamos isso contra o Inter no Beira-Rio. Provamos que podemos fazer frente aos times da capital e a qualquer um do interior.

Agora é tudo alegria para nós Xavantes. Se deixarem, levaremos esse caneco para o Bento Freitas. Quem mandou não segurar?

FICHA TÉCNICA

G.E.Brasil: Luiz Müller; Wender. Ricardo Schneider, Ricardo Bierhals e Rafael Forster; Leandro Leite, Washington, Cleiton (Fernando Cardozo) e Tulio Souza (Marcio Hahn); Alex Amado e Nena (Gustavo Papa). Técnico: Rogério Zimmermann.
Novo Hamburgo: Max; Magno (Eliomar), Zé Carlos, Fred e Paulinho; Chicão, Rafael Peixoto (Jonatas Belusso), Preto e Zé Rafael; Lucas Santos (Leandro) e Douglas. Técnico: Itamar Schulle.
Local: estádio Bento Freitas, em Pelotas.
Data: 22/03/2014.
Horário: 19h.
Arbitragem: Marcio Chagas da Silva, auxiliado por Marcelo Barison e Paulo Conceição.
Cartões amarelos: Cleiton e Nena (Brasil); Magno e Lucas Santos (Novo Hamburgo).

FOTOS

VÍDEOS

Entrada do time em FULL HD TV – Blog Xavante

Os gols – Blog Xavante

De primeira – TV Xavante

Os gols – TVCOM

Os gols – Imagens do canal PFC e narração de Eduardo Costa da Rádio Pelotense

Os gols – Sportv News

O gol de Alex Amado – Narração de Fernando Zunino do canal PFC

ÁUDIOS
*capturados da Rádio Pelotense AM









Attachment

Comentar

Nossos parceiros

?>