Bi-Campeão do Interior, no mínimo | Ivan H. Schuster

Vou começar pelo triste acontecido e deixar o de melhor para o final do texto. Não apenas uma ocorrência triste, ,mas lamentável e estúpida. Os brigões devem se achar machões, quase gladiadores, mas, antes de tudo, são é muito burros, estúpidos e imbecis. Não necessariamente nesta ordem. Isto se forem realmente Torcedores Xavantes, o que não os considero. A pergunta que sempre fica é, quem irá arcar com os prejuízos quando as penalidades vierem? Homem mesmo, assume as merdas que faz e não se esconde em meio a multidão.

Sou da opinião que a diretoria do GEB deve solicitar as imagens, identificar os que forem possíveis de serem identificados, excluí-los do quadro social para sempre e denunciá-los à justiça. Incomoda-me profundamente ver a imagem da Torcida Xavante, a minha inclusive, ser associada a estes retardados. Certamente não representam a Torcida Xavante e muito menos o GEB.

Esclarecedor o texto publicado no Facebook pela (acho) mãe da menina que foi filmada saindo carregada para a ambulância. A menina não foi atingida por pedrada e nem estava ferida, felizmente. O que ocorreu é que foi acometida por uma crise asmática, causada pelo estresse vivido e, provavelmente, pelo gás lançado pela polícia.

Importante também neste relato, é a informação de que tudo começou com a torcida colorada atirando pedras em direção à Torcida Xavante. Houve revide, os ânimos se exaltaram e a meia dúzia de brigadianos que estava ali ficou com medo de perder o controle da situação – que provavelmente já haviam perdido – e partiram para o ataque com gás, bombas de efeito moral e tudo mais o que foi visto. Deu no que deu.

Duas observações: 1) o despreparo da BM em lidar com conflitos entre torcedores é um fato. Existe uma única ação definida: baixar o cacete. Até torcedores que em meio a confusão estão tentando apaziguar tomam borrachada nas costas. Inteligência é preciso; 2) Como costumeiramente faz, a imprensa não procura os fatos, mas as imagens fortes para criar as manchetes sensacionalistas. Publicam opiniões, não fatos. A imprensa brasileira virou(sic) opinativa e tendenciosa. Pena. A imagem da menina sendo carregada não precisava. Uma enorme falta de bom senso. Também, pelo menos até agora, ninguém procurou saber a origem da confusão. Sequer foram atrás da menina para saber o que se passou. O que interessa é mostrar as imagens dos torcedores brigando entre si, o que, sim, é uma vergonha e merece investigação e punição. Mas não li, ouvi ou vi em nenhum lugar, sequer uma única menção a respeito das pedras jogadas pela torcida do Internacional de Porto Alegre. E não faltam relatos por parte de Torcedores Xavantes, inclusive este da mãe da menina.

A parte boa foi que fizemos uma grande apresentação dentro de campo. Depois de um primeiro tempo equilibrado, no segundo, massacramos o Internacional de Porto Alegre. Não é pouca coisa para um clube que tem um orçamento vinte, trinta vezes menor. Chamar nossos atletas de guerreiros é pouco. São titãs.

A prova de que fomos bem superiores, é que o goleiro colorado foi o melhor deles em campo. Jogaram com time misto, dirão os mais angustiados e apressados corneteiros. Verdade? Então, diz aí, qual é o time titular, pois nem o treinador deles sabe ao certo. Até o momento não repetiu uma única escalação em todo o ano de 2015. Se eles não tinham o D’alessandro, nós não tínhamos o Washington.

Eu fiquei bastante satisfeito com o que o Esquadrão Xavante produziu e acho que com um pouco mais de sorte teríamos ganho. Estamos vivos, confiantes e, certamente, iremos lotar todo o espaço que nos derem no Beira-rio. Afinal, não vai ser agora que iremos deixar o bi-campeão do interior do RS se apresentar sozinho.

É bom ser Xavante!

Abs.


Ivan H. Schuster

Onda Xavante – Porto Alegre/RS









Comentar

Nossos parceiros

?>