Em busca da reabilitação, Brasil recebe o Vila Nova-GO na Baixada

Em busca da reabilitação, Brasil recebe o Vila Nova-GO na Baixada

Depois de dois maus resultados contra Ceará e Luverdense, o Brasil volta à campo na noite desse sábado para enfrentar o Vila Nova-GO na Baixada. Com três desfalques por cartões amarelos, o treinador Rogério Zimmermann será obrigado a fazer mudanças na equipe. Wagner, Leandro Leite e Marlon estão fora da partida. Como de costume, Rogério não disse em sua entrevista coletiva quem serão os substitutos. A tendência é que Elias, Itaqui e Breno entrem no time, assim indo pro jogo com Eduardo Martini, Wender, Leandro Camilo, Evaldo e Breno; Itaqui, João Afonso, Elias e Rafinha; Bruno Lopes e Lincom.

A torcida já vinha cobrando melhores atuações de Leandro Leite e Marlon. Portanto será uma boa oportunidade para vermos um time diferente, com novas opções. Wender, poupado contra o Luverdense, deve voltar ao time titular, assim como Rafinha. A pressão por uma vitória será grandes nas arquibancadas, pois o time não vem de bons resultados e o futebol apresentado está longe do esperado pela torcida.

O Vila Nova-GO vem à Pelotas com o intuito em se manter no G4. O time goiano tem 14 pontos e ocupa a terceira colocação. Das quatro vitórias no campeonato, duas foram fora de casa e já são cinco jogos sem perder. Ainda sem o atacante Moisés, principal destaque da equipe, que não fez a sua estreia na Série B, o meio-campo Geovane vem sendo o destaque da equipe na competição. Olho nele. Hemerson Maria deve enviar à campo Wendell, Magno Silva, Wesley Matos, Brunão e Gastón; Geovane, PH, Alan Mineiro e Alípio; Mateus Anderson e Marcos Paulo.

Na história o Brasil nunca venceu o Vila Nova-GO, são seis partidas com cinco empates e uma vitória do time goiano. Vitória essa que aconteceu ano passado no jogo em Goiânia em que o time da casa venceu por 3 a 1. No jogo do Bento Freitas a partida terminou em 2 a 2, gols do Brasil marcados por Felipe Garcia. O primeiro confronto entre os clubes na história foi em 1985, pela 1ª fase da Taça de Ouro, e terminou empatado em 2 a 2, com gols do Brasil marcados por Bira e Lívio.

O Brasil precisa da vitória a qualquer custo, caso contrário poderá terminar a rodada na zona de rebaixamento. A partida começa às 19h e terá arbitragem de Rodrigo Batista Raposo (DF), auxiliado por José Reinaldo Nascimento Júnior (DF) e Leila Naiara Moreira da Cruz (DF).

Foto: Assessoria de Impresa GEB
Dados estatísticos: Izan Muller









Comentar

Nossos parceiros

?>